Mobilização perversa e terrorismo com perfis vulneráveis: massacre nas escolas.





Em função das visíveis mobilizações direcionando adolescentes à massacres ou ataques às escolas iniciadas há aproximadamente vinte dias resolvi elaborar este artigo pela gravidade que ele merece ser falado.


Estes tipos de crimes contra humanidade, como os massacres, ataques e atos de terrorismo, são SEMPRE ligados e condicionados à protestos não aderentes e não ouvidos, sejam eles questionáveis ou não, delituosos ou não, porém a forma de "chamar a atenção" à fatos e questões pessoais, políticas e religiosas, é a mesma: reduzir desgraça.


Temos triste e desastroso histórico no Brasil de ataques/massacres em escolas, como o ocorrido em 2011 no Estado do Rio de Janeiro numa escola no bairro do Realengo; na escola da cidade de Suzano do Estado de São Paulo e também em na capital São Paulo num cinema onde as vítimas foram metralhadas a queima roupa. Em todas as situações o autor dos ataques são pessoas feridas, desequilibradas sem nenhuma preocupação com a vida alheia.


Atualmente vivenciamos uma "mobilização criminosa" com o auxílio da tecnologia usando adolescentes que seriam direcionados à realizarem massacres dentro de "escolas", porém não se sabe até agora como, onde, por quê e quem iniciou, mas é fato que esta mente perversa junto de suas células ou apoiadores criminosos, conseguem manipular pessoas, no caso vulneráveis, ao ponto delas serem manobradas e propagarem esta ideias na forma escrita e impressa no papel, banheiros escolares, carteiras e dentre outras formas.


Esta "sugestão" pode levar à pessoas com afetos, dores e vontade contidas e à "for da pele" à um surto psicótico e também à atitudes perversas que o levem a ação do massacre, seja ele direcionado à causa ou de forma pessoal, revoltas internas. Essa "contaminação" do incentivo ao ato é grave e preocupante, pois além de naturalizado e pode tirar o que o ser humano tem de defesa: o estado de alerta considerando que atos como este podem ocorrer quando o nosso estado de alerta e defesa passar, e, caso seja um ato de terrorismo ou boato.


Todo ato de terrorismo deste perfil possui uma fase chamada de "recrutamento" no qual este mobilização e ou as suas células terroristas usam estratégias para o convencimento, fomentação e/ou incentivo à atos radicais e criminosos. Na forma convencional temos nessa fase o isolamento e a radicalização de forma gradativa.


Temos um perfil e traços apresentados, por exemplo pelo primeiro-ministro francês, Manuel Valls e pelo ministro do Interior, Bernard Cazeneuve:


1- Desconfia de amigos antigos, dos quais consideram impuros" sendo estes possíveis desviantes de sua meta;

2- Renega os membros da família, pela mesma razão;

3- Muda os hábitos alimentares, para poder seguir as regras da nova religião;

4- Abandona a escola porque considera que o ensino oficial faz campanha contra a sua religião;

5- Deixa de ouvir música porque ela o pode desviar do verdadeiro caminho;

6- Não vê televisão porque ela transmite imagens que deviam ser proibidas;

7- Não participa em atividades desportivas mistas;

8- Muda o vestuário das filhas, que devem passar a utilizar roupas que tapem quase todas as partes do corpo;

9- Faz visitas frequentes a sites e redes sociais de índole extremista.


Estes traços acima não fogem muito do que temos com os autores de massacres ocorridos no Brasil que não tem nenhum monitoramento sobre este tipo de ação inclusive para a prevenção e que este "sincronismo" e esta comunicação, são feitos pela internet e na forma de comunicação digital entre jovens, quiçá se não foi iniciado e é mantido por autores na Depp Web ou DarkWeb com transtornos de personalidades dentro ou fora do país.


Numa escola púbica de Parauapebas, no estado do Pará, ontem dia 04 de maio de 2022, foram apreendidos dois adolescentes, um de 13 e outro de 14 anos numa Ronda Escolar. Os mesmos foram pegos trocando mensagens sobre um suposto massacre que aconteceria na Escola Municipal Eurides Santana, localizada no Bairro Rio Verde.


Um áudio estaria circulando desde a última segunda-feira (2) contando a mensagem: “vou matar todo mundo hoje”, em seguida, teria encaminhado uma foto contendo armas brancas e uma arma de fogo.




A grande questão é que estes criminosos conseguem atingir e incentivar um público de fácil manipulação (jovens e crianças) e que pelo visto e pelo padrão, são os focos de atenção deste "protesto".


Este "alerta" deve ser encarado para que uma prevenção seja feita não somente com crianças e adolescentes, mas com todos.


Se jogarmos um pedra no lago e em seu centro, uma pequena onde atingirá toda a extremidade, resta saber como. Cada um possui uma afeto, uma dor reprimida e não se sabe como esta dor pode ser colocada pra fora, por isso esta tipo de ato é perverso e nojento independente de quem tenha iniciado.



Consultorias, quesitos, laudos e perícias, clique aqui: